top of page
  • Foto do escritorSalmom Lucas Monteiro Costa

Equipe de mobilização social da ATI promove Cáritas na Comunidade no Centro de Valadares

Mais de mil exemplares de materiais informativos foram distribuídos


Hoje (26), parte da equipe de mobilização social da Assessoria Técnica Independente - Cáritas Diocesana de Governador Valadares (ATI CDGV), percorreu as ruas do Centro de Governador Valadares para a realização do primeiro Cáritas na Comunidade. A ação é  de diálogo e entrega de materiais informativos à população, como forma de apresentar ao trabalho da ATI CDGV, à disposição das pessoas atingidas. 


Na ocasião, foi entregue o boletim informativo com a retrospectiva das principais ações da Assessoria Técnica Independente realizadas ao longo de 2023, além das cartilhas “Eu sou uma pessoa atingida?” e “Venha fazer parte das Comissões Locais de Atingidos e Atingidas”. 


Para Jefferson Dias, mobilizador social, a ação foi bastante positiva. “A recepção da população com o tema que apresentamos foi surpreendente, que mostrou-se interessada sobre o trabalho da ATI  e todos aceitaram os materiais informativos”, destacou.




Elis Meireles, mobilizadora social, também ressaltou que a maioria das pessoas foi receptiva em aceitar o material. “Em alguns comércios evitamos entrar para não atrapalhar o funcionamento do local, porém em outros as pessoas até nos chamavam quando nos viam distribuindo na rua.  Muitos não tinham conhecimento da existência da ATI, mas se interessaram quando falávamos do que se tratava. As pessoas também tiravam suas dúvidas conosco e contavam suas histórias. Considero que a ação foi muito bem sucedida, conseguindo atingir diversos públicos”, afirmou. 


Luciana Muniz, mobilizadora social, também integrou a equipe que esteve hoje na rua. “O público abordado perguntou sobre do que se tratava o trabalho, se tinha relação com a barragem de Mariana. A entrega dos materiais teve uma boa aceitação, algumas pessoas perguntaram até se era de graça. A ação é muito importante para que as informações circulem entre o povo”, pontuou.



Assim como os demais, Glencir Ferreira, mobilizador social, chamou a atenção para a satisfatória receptividade das pessoas abordadas, mesmo que, inicialmente, desconhecessem o trabalho da ATI. “A ação despertou o interesse de várias pessoas em desejar saber mais sobre o que é e o que faz a Assessoria Técnica Independente. Esse trabalho de campo demonstrou ser instrumento poderoso para evocar nas pessoas o sentimento de que há esperança de obtenção de justiça na busca pela reparação dos danos sofridos”, refletiu. 


Ao todo, foram mais de 1.000 exemplares de materiais informativos distribuídos só na manhã de hoje no Mercado Municipal, pontos de ônibus, na feira livre, entre outros locais estratégicos de grande fluxo de pessoas. A ideia é que a Cáritas na Comunidade seja realizada mais vezes e em outros locais. 





Comments


bottom of page